Press

2012-03-30
 

 

Ivin avança comercialização do clássico Kracher

A Ivin, empresa especializada na distribuição de vinho, avança com a comercialização do clássico Kracher no mercado nacional, um dos vinhos de sobremesa mais populares da Áustria, com um reconhecimento internacional. O segredo do vinho da produtora austríaca Kracher, projecto visionário de Alois Kracher, está nos microclimas inéditos na região vitivinícola entre a fronteira Este da Áustria e a Hungria. Com as condições climatéricas os vinhos tornaram-se uma marca de distinção no panorama do vinho europeu.

Para Miguel Grijó, Gerente da Ivin, “faz falta inovar no mercado e apostar em vinhos diferenciados que tragam novidade ao consumidor e valor acrescentado ao negócio do vinho. Este Kracher é um trunfo da Ivin que deseja aumentar o mercado com um vinho com reconhecimento internacional. A versatilidade deste vinho de sobremesa é o caminho”, garante.

Gerhard Kracher assumiu a gerência em 2007 da empresa Kracher juntamente com a sua mãe Michaela Kracher, após a morte do pai, Alois Kracher, o criador do negócio de família do vinho que provém das vinhas da margem do lago Neusiedl e Illmitz. Gerhard Kracher, jovem que representa a nova geração do projecto, arrecadou o Prémio “Enólogo de Vinhos Sobremesa do Ano” no International Wine Challenge em 2009.

Estes vinhos conquistam um sabor doce graças ao microclima do Lago Neusiedl, na Áustria, que reduz a amplitude das temperaturas entre Verões quentes e secos e Invernos frios e rigorosos. No Outono, o sucesso destes vinhos doces está na mudança de temperatura do local. O nevoeiro da manhã dá lugar à tarde a um intenso sol sobre as vinhas da região. A mudança drástica de clima potencia o surgimento do fungo “botrytis cinerea”, um pré-requisito para a produção deste vinho de sobremesa. Como resultado, os vinhos Kracher combinam uma elevada doçura com níveis de acidez muito marcantes no momento de prova.

Roger Voss, veterano da gastronomia e do vinho e jornalista da Revista “Wine Enthusiast”, afirmava que “uma prova na Adega da Kracher vai fazê-lo usar superlativos”. Ray Isle, conceituado Editor da Revista “Food & Wine”, sublinhava que os vinhos Kracher “são sem margem de dúvida um dos melhores vinhos para sobremesa alguma vez provados”.

Os vinhos da Áustria enfrentaram uma grande barreira para a sua afirmação internacional. A partir da década de 90, os produtores austríacos conseguiram dar um salto na qualidade através da melhoria dos seus mecanismos de vinificação e da sua prática enológica mais rigorosa. Actualmente, os vinhos com a origem austríaca ganharam um reconhecimento global e surpreendem com a qualidade e tipicidade.